A Importância do MPP para um Sistema Fotovoltaico

Uma célula fotovoltaica, como já explicado aqui, produz energia quando exposta a incidência dos raios solares. O resultado, em potência, não é o mesmo para todas as condições.

Quando exposta a um certo nível de irradiação, a célula fotovoltaica e, por consequência, um módulo fotovoltaico, apresenta um certo valor de tensão e corrente. Essa curva é chamada de Curva IV. Sabendo que o produto de tensão e corrente é a potência, é possível saber a potência que o módulo está gerando naqueles níveis de irradiação, tensão e corrente.

O gráfico abaixo mostra a Curva IV e a Curva de Potência do módulo policristalino AS-6P-340W da Amerisolar. Perceba como a irradiação altera os demais valores.

Datasheet AS-6P-340W – Amerisolar

Estes valores estão STC (Standard Test Conditions, em português Condições de Teste Padrão), que considera a temperatura de célula 25ºC, porém a produção de energia em si, vai variar deste STC em vários aspectos, sendo o mais impactante deles a temperatura. O tempo de vida útil também representa um significativo fator, mas, é difícil de ser mensurado. Abaixo, um gráfico, mostrando a variação da Curva IV de acordo com a temperatura considerando uma irradiação de 1000W/m2.

Datasheet AS-6P-340W – Amerisolar

Mas, agora, vem a mais comum das perguntas, se o módulo em si já transforma energia solar em elétrica, por que precisamos de um MPPT, bastaria converter a corrente continua dos módulos na corrente alternada da rede, e elevar aos níveis de tensão necessários para aquela concessionária. Um inversor padrão e um transformador fariam o serviço.

Para entender esta necessidade precisamos ter em mente que quando exposta a radiação de raios solares a placa fotovoltaica, desconectada de qualquer elemento, produz a máxima tensão possível em seus terminais, devido a uma característica própria das células, chama-se essa tensão de tensão de circuito aberto (Voc).

Porém, mesmo quando conectada a um elemento, a célula em máxima tensão não produz bons níveis de corrente, pois em toda a região de tensão próxima a VOC, a corrente gerada fica muito aquém da máxima corrente da célula, conforme gráfico abaixo, por isso, é necessário que haja um elemento que diminua essa tensão até que a corrente chegue em um nível, em que a potência (tensão x corrente), seja a máxima possível, ou seja, chegue no Máximo Ponto de Potência (MPP).

Portanto o aparelho que rastreia o Máximo Ponto de Potência, é denominado Rastreador do Máximo Ponto de Potência, ou, em inglês, MAXIMUM POWER POINT TRACKING, MPPT, que abordaremos melhor na semana que vem.

Percon

Autor

Engenheiro Ezequias Silveira Peruzzo

Ezequias Silveira Peruzzo

Engenheiro Eletricista e Técnico de P&D na Solar Inove.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
0
Deixe seu feedback referente ao post!x
()
x